Este projecto consiste na captura de imagens que pretendem ser uma linguagem alternativa a um texto que me foi oferecido, numa dissociação entre o biográfico e o criativo.

Preto e Branco

As cores que conheces

Quando chegaste, vieste de mansinho não oferecendo nada além da tua conversa, o teu sorriso perseguiu-me, fui começando a ansiar o teu olhar, foste-me pintando o mundo. Preto e Branco. As cores que conheces. Colocando-me aos pés o lado bom. És a fotografia do meu acreditar. Roubando-me à solidão, foste-me embalando no mistério da tua tristeza, na dança dos teus gestos onde os cigarros são só um adereço. Nunca pedindo porque sabias que eu queria dar. Despertar é um acto de coragem e de ternura. A vontade era ficar. A preto e branco as cores que conheces.

Preto e Branco
Bruno Amaral, Coimbra 2013